QUADRINHAS

 

Em um baú vazio

Guardei os sentimentos

Do seu amor vadio

Dos nossos juramentos

 

v         

 

O que é cordel?

É um conto em versos

São pegadas no papel

Pingos de dor imersos

 

v         

 

Moça bonita no salão

Não fica no canto

Tem sempre um sapão

Que quebra seu encanto

v         

 

O que é cordel?

É uma piada em versos

São risadas no papel

Pingos de humor imersos

 

v         

 

O decote que ela usa

É sempre atrevido

Convite que abusa

Do sexto sentido

 

v         

 

Tomávamo-lo técnico

Erguia-se-lhe elíptico

Tomávamo-lo rítmico

Helicóptero apocalíptico

 

v         

Quando me sinto forte

Deus mostra minha fraqueza

Quando me sinto fraco

Cristo é minha fortaleza

 

                 Marcimedes


 

MAIS POESIAS DESTE AUTOR


© Todos os direitos reservados 2001.